Como manter uma rede WI-FI segura?

Com a globalização e o desenvolvimento de novas tecnologias, há o surgimento de casas e empresas cada vez mais repletas de uma ampla variedade de dispositivos que exigem conexão com uma rede de internet.

Seja um computador, tablet, telefone, TV, babá eletrônica, caixa de som e até mesmo a geladeira, existe um crescimento da dependência da internet para conectar todos esses dispositivos.

Essa dependência abre portas para diversos riscos e isso representa uma série de problemas de segurança, que precisam ser debatidos para chegar em estratégias para a proteção de dados, principalmente em grandes empresas.

A maior parte das pessoas simplesmente desconhece os riscos de segurança que esses dispositivos podem apresentar, a menos que estejam devidamente protegidos com uma rede WI-FI segura, como um mecanico de injeção eletronica.

Deixar o portão de casa aberto é algo considerado perigoso no conhecimento popular, mas jamais poderia se imaginar que deixar o WI-FI desprotegido nos expõe a riscos de segurança praticamente nos mesmo níveis.

As pessoas que entram em banco de dados e redes para roubar informações são conhecidas como hackers. Eles possuem conhecimentos de tecnologia de ponta e estão sempre prontos para obter acesso à sua rede doméstica ou empresarial.

Os principais dados que os hackers costumam roubar são informações pessoais e financeiras, infectar dispositivos com vírus e malware, cometer crimes cibernéticos de seu dispositivo ou lançar um ataque de negação de serviço distribuído (DDOS).

De modo geral, os malefícios são inúmeros, portanto, no decorrer desse texto, serão apresentados tópicos sobre qual a importância de ter uma rede WI-FI segura e dicas para obter uma boa segurança de forma simples e eficaz.

Importância de ter uma rede WI-FI segura

O termo hacker remete àqueles filmes onde existe um homem antissocial roubando dados de bancos e outras empresas grandes, mas infelizmente eles estão mais próximos da realidade do que se imagina. 

Atualmente, com o crescente aumento dos crimes cibernéticos, o roubo de dados domésticos não fica de fora do ranking. 

Mas, afinal, o que um hacker pode fazer com os dados pessoais de um indivíduo? Ele pode vender para grandes empresas de pesquisa, realizar transferências bancárias e empréstimos, comprar coisas em seu nome, entre diversos outros problemas.

Portanto, proteger a sua rede WI-FI doméstica desse tipo de ataque é algo muito necessário e que não é algo complexo, tal como realizar a manutenção turbinas.

Como proteger a sua rede WI-FI?

Ninguém quer sofrer uma invasão de rede e ter seus dados invadidos. Portanto, seguir algumas dicas fáceis e certeiras podem gerar uma proteção maior na sua internet e WI-FI sem grandes dores de cabeça. Algumas delas são:

  • Troque suas senhas por senhas complexas; 
  • Ative a criptografia de rede WI-FI; 
  • Use uma VPN; 
  • Oculte para visualização a sua rede WI-FI;
  • Quando não estiver em casa desligue o seu WI-FI;
  • Use firewalls;
  • Desabilite a administração remota.

Todas essas dicas, quando alinhadas, geram uma boa proteção de WI-FI. Por essa razão e para te auxiliar a ter mais segurança, serão detalhadas nos próximos tópicos. 

Dica 1: Crie senhas complexas e únicas

Assim que você contrata uma rede WI-FI e adquire um modem, a primeira coisa a se fazer para proteger a sua rede é alterar o nome de usuário e a senha padrão para algo mais seguro.

Os provedores de WI-FI atribuem automaticamente um nome de usuário e senha à rede, e os hackers podem encontrar facilmente essas senhas padrão, pois estão disponíveis online e porque possuem ferramentas que realizam uma série de combinações.

Portanto, sempre crie nomes de usuários diferenciados e criativos, que não tenham uma relação direta com seu nome, mesmo que trate-se de um estabelecimento, como um de produtos naturais atacado.

Além disso, crie uma senha forte, que contenha letras maiúsculas e minúsculas, caracteres especiais e números.

Para a maior parte das pessoas é uma tarefa um tanto desafiadora, pois demanda tempo e existe a possibilidade de esquecer essa senha complexa. Mas essa etapa é extremamente importante para obter uma boa proteção de dados.

Além de que uma variação numérica e alfabética, com adição dos caracteres especiais, dificulta a invasão de um hacker, que pode invadir sua rede e alterar a sua senha, bloqueando o acesso do proprietário. 

Dica 2: Ative a criptografia de rede WI-FI 

Criptografia é o processo de conversão de dados legíveis em códigos, para dificultar a leitura de hackers, obrigando-os a decifrar esses dados, tornando o processo trabalhoso.

A criptografia é uma das formas mais eficazes e seguras de proteger os dados de rede WI-FI. 

De acordo com pesquisas, o tipo de criptografia mais seguro para usar em uma rede WI-FI doméstica é o WPA2, que funciona em dispositivos domésticos atualizados. Portanto, trocar aparelhos com mais de 10 anos se faz necessário.

Todas essas siglas são algo novo para alguns leitores, assim como o funcionamento de uma caixa de passagem eletrica subterranea, mas não é algo complexo e impossível de aprender. 

Para verificar se o seu roteador usa criptografía WPA2, contrate um técnico para olhar suas configurações de rede e verifique as propriedades sem fio. Isso permitirá que você selecione o melhor método de criptografia ao ingressar em uma rede sem fio.

Dica 3: Use uma VPN

VPN é a sigla em inglês para Virtual Private Network, que traduzido para o português significa “rede virtual privada”. É uma ferramenta que cria uma rede privada sobre uma pública, protegendo a sua conexão WI-FI e privacidade online.

Com uma VPN, é possível se comunicar em uma rede não segura e não criptografada de maneira privada. Por si só, a VPN já criptografa os seus dados, dificultando a leitura dos hackers

Uma VPN criptografa seus dados para que um hacker não possa saber o que o usuário está fazendo online ou onde está localizado. As informações da sua residência vão ficar criptografadas com siglas, como em um laudo PPRA e PCMSO.

Uma VPN também altera seu endereço IP, fazendo parecer que você está usando seu computador de outro local que não seja seu endereço residencial.

Dica 4: Oculte a sua rede WI-FI

Essa é sem dúvidas uma das dicas mais simples de serem seguidas, basta ir nas conexões da rede WI-FI e selecionar a opção “ocultar WI-FI”. 

Dessa maneira, a rede não estará visível para que pessoas mal-intencionadas roubem seus dados, afinal, nem mesmo uma rede WI-FI de escola para criança de 2 anos pode ficar protegida dos ataques dos hackers

Dica 5: Sempre desligue o WI-FI

Desligar o WI-FI parece uma dica não muito útil, mas pode ser eficiente, principalmente quando se mora em uma cidade movimentada, com um grande tráfego de pessoas.

Quando não estiver em casa, opte por desligar o WI-FI, isso protegerá sua rede de dados e pode trazer outros resultados positivos, como a economia de energia elétrica. 

Dica 6: Use firewalls

Um firewall é uma ferramenta que monitora o tráfego de dados e acesso de pessoas na sua rede, protegendo a sua rede doméstica, a do seu escritório, consultório veterinário de cães, loja, fábrica, entre outros estabelecimentos.

A maioria dos roteadores WI-FI já possui um firewall de rede integrado, que protege as conexões de banda larga e evita ataques de desconhecidos à rede.

Existe também a opção de desabilitar o firewall, por isso, é importante verificar se essa função do seu roteador doméstico está ativada para adicionar outra camada de proteção à sua segurança doméstica.

Dica 7: Desabilite a administração remota

A administração remota permite que qualquer pessoa próxima o suficiente de sua casa visualize ou altere suas configurações de WI-FI. É uma ferramenta muito utilizada por técnicos de informática para configuração de redes.

Mas, infelizmente, é outra maneira que os hackers utilizam para entrar em uma conexão de rede doméstica e roubar dados, até mesmo do seu escritório de laudo de opacidade dos veículos.

Dessa forma, se você não precisar se conectar remotamente ao seu roteador, é melhor desativar esse recurso, através da desabilitação no menu de configurações de WI-FI. 

Considerações finais

Com esse artigo, foi possível compreender quais são os perigos de redes WI-FI desprotegidas e o que os hackers podem fazer com as informações que conseguem roubar.

Também foram apresentadas as principais dicas para aumentar a proteção de uma rede WI-FI doméstica ou empresarial. 

Dessa forma, esse texto contribui para a segurança digital de diversas pessoas. Impedindo o roubo de dados ocorram e que muitos cidadãos percam seu dinheiro em transferências bancárias, empréstimos, compras e diversos outros transtornos.

Em um momento onde a tecnologia se faz tão presente na história da humanidade, faz-se necessário e é muito importante que todas as pessoas saibam como se proteger de possíveis golpes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

kaspersky
sophos
manageengine
F5 Networks
security mentor
isc2
tenable

Últimas Notícias do Blog