O que é patches na programação?

Os patches são recursos que não servem apenas para as correções, tendo em vista que os softwares nunca são totalmente perfeitos. 

Por conta disso, muitas modificações são lançadas, tendo como objetivo fazer correções em jogos e programas.

Elas são realizadas por meio de recursos conhecidos como patches, termo em inglês que significa “remendo”. Dentre os problemas mais comuns enfrentados pelos softwares estão as vulnerabilidades e bugs.

São comuns em praticamente qualquer tipo de software, logo depois que ele é lançado. Alguns programadores se perguntam como é possível acontecer isso, tendo em vista que esses sistemas são testados exaustivamente.

Pois bem, mesmo depois de vários testes é que os patches entram em ação, sendo responsáveis por fazer as devidas correções e minimizar disfunções identificadas pelos usuários e até pelos próprios programadores.

É assim que o software vai cumprir o seu papel e atender às necessidades de quem os adquire. Mas, para que isso seja possível, os programadores precisam conhecer os recursos usados para corrigi-los.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que são patches, sua importância e quais são as vantagens de utilizá-los.

Entenda o que são patches

Os patches são recursos que não servem apenas para corrigir um problema, tendo em vista que também podem ser usados para melhorar a usabilidade e o desempenho do sistema e até mesmo para mudar as regras de um jogo.

Em linhas gerais, eles servem para fazer qualquer tipo de alteração necessária em um software. Sua principal função é corrigir um problema, mas alguns inconvenientes podem surgir, como ativar um bug inativo, entre outros.

Os softwares são recursos utilizados para várias necessidades, tanto por pessoas quanto por organizações, como no caso de uma empresa de cremação corpo.

Em algumas situações especiais, a atualização pode interromper alguma funcionalidade desses sistemas, por exemplo, ao remover um componente que não é mais licenciado ou desativar modificações em um dispositivo.

Para fazer todas as correções necessárias, é fundamental utilizar o patch, principalmente pelas empresas que não querem lançar versões novas de seus programas, apenas para corrigir um erro.

Um programa deve ser lançado quando adquire uma nova funcionalidade, por exemplo, mas quando se trata apenas de um erro que é fácil de corrigir por meio de um patch, lançar uma nova versão implica em muitos gastos para a companhia.

Nesse contexto, os patches surgem como uma alternativa para quebrar o galho e garantir o pleno funcionamento do software, até que uma nova versão seja lançada.

Embora o sistema usado por uma empresa de limpeza a seco colchão possa receber esse recurso para corrigir uma possível falha, ele é muito mais comum nos jogos de computador.

São empregados para corrigir incompatibilidades após o lançamento, além de mudar as diretrizes e regras do jogo.

Geralmente, essas correções são motivadas quando os usuários ou criadores descobrem exploits no multiplayer, trazendo vantagens injustas sobre outros jogadores.

Outro uso muito comum é a inserção de recursos e ajustes extras, muito comum em FPS multiplayer e RPG.

Os jogos de RPG são muito complexos, pois possuem grandes quantidades de conteúdos e que exigem muitas correções logo após o lançamento. Por conta dos patches, os criadores conseguem lançar novas versões e habilidades para os jogadores.

Importância dos patches

A palavra que define a real importância do patch para as empresas e usuários é segurança. Quando os softwares abrem espaço para brechas, vulnerabilidades e bugs, é fundamental utilizar um recurso que corrija essas situações facilmente.

É muito mais fácil alterar um programa que já está instalado na máquina do que ter que disponibilizar a aquisição de uma nova versão, toda vez que um problema for detectado.

Nesse contexto, os patches se mostram como uma alternativa muito mais barata e simples para corrigir essas questões, do que lançar uma versão totalmente nova que pode até mesmo desanimar usuários.

Isso se aplica tanto aos jogos quanto ao sistema usado por uma empresa de alugar van para viajar. É como se fosse uma solução temporária, importante para evitar gastos desnecessários, tanto para o desenvolvedor quanto para o usuário.

Sua importância também se destaca quando se reconhece o fato de que as falhas costumam ser notadas pelos criadores, embora algumas vezes os usuários também possam perceber.

O que acontece é que a maioria delas é imperceptível, mas podem facilitar a ação de hackers, o que vai desencadear invasões em computadores e roubos de informações.

Se um Cibercriminoso conseguir utilizar um sistema ou jogo para invadir a máquina do usuário, os problemas para os desenvolvedores serão muito mais graves.

Por conta disso, não se pode adiar as atualizações, o ideal é manter o sistema sempre em dia e protegido contra ações criminosas.

Fazer as devidas manutenções de segurança é crucial para quem produz e para quem utiliza os softwares, e vamos entender um pouco mais sobre essas vantagens.

Vantagens dos patches

Como falamos, o uso de recursos tecnológicos faz parte do cotidiano de pessoas e empresas, como no caso de uma loja de closet casal planejado.

Para corrigir qualquer eventual problema nesses softwares, os desenvolvedores podem usar os patches, que trazem diversos benefícios, dentre os quais se destacam:

  • Mais segurança;
  • Mais tempo de uso do sistema;
  • Conformidade;
  • Melhorias de recursos;
  • Clientes mais satisfeitos;
  • Evita multas;
  • Inovação contínua.

A utilização de patches ajuda a corrigir vulnerabilidades no software e aplicativos, reduzindo as chances de ataques cibernéticos e aumentando a segurança dos usuários.

Esse cuidado também permite que os recursos sejam atualizados e executados por muito mais tempo, além de oferecer suporte durante todo o uso e atividade do sistema.

Em um laboratório de preparo de amostras para análise de compostos orgânicos, também é fundamental garantir a conformidade. Devido ao aumento dos ataques cibernéticos, as companhias são obrigadas a manter seu nível de conformidade.

A utilização de patches permite que o software esteja de acordo com os padrões exigidos pelos órgãos responsáveis.

Esses recursos podem ir muito além das correções de problemas em sistemas e aplicativos. Eles também podem ser usados para atualizar os recursos e suas funcionalidades.

Em outras palavras, também são fundamentais para garantir que o usuário tenha o melhor recurso e conte sempre com a versão mais recente dos produtos.

A correção de vulnerabilidades feita regularmente é a melhor maneira de gerenciar e reduzir riscos em qualquer ambiente. 

Assim sendo, um fabricante de torre naja de chopp sempre estará protegido contra qualquer tentativa de violação ou ataque.

Quando a corporação vem de produtos e serviços que dependem do uso de tecnologia, é fundamental que esses recursos realmente funcionem.

Por meio do gerenciamento de patches, fica muito mais fácil para o desenvolvedor consertar qualquer tipo de falha e manter todos os recursos em pleno funcionamento.

Isso afeta os recursos financeiros da corporação porque evita multas desnecessárias. Quando a companhia estiver utilizando os patches, passa a atender aos padrões de conformidade.

Respeitar essas imposições é fundamental para a própria segurança do usuário, além de evitar multas provenientes dos órgãos reguladores. Ademais, o uso bem-sucedido dessa funcionalidade, garante que a empresa esteja sempre em conformidade.

Por fim, o uso dos patches pode ser usado para atualizar a tecnologia, por meio de recursos e funcionalidades muito mais aprimorados.

Para uma empresa de limpeza de sofá é uma forma de implantar inovações mais recentes, por meio de um software que funciona em escala.

Como gerenciar os patches?

Para aproveitar todos os benefícios listados anteriormente, é fundamental saber gerenciar os patches.

Para isso, o primeiro passo é desenvolver um inventário que abranja todos os sistemas de produção, podendo ser trimestral, mensal e assim por diante.

Depois, elabore um planejamento que ajude a planejar sistemas e sistemas operacionais que possuem uma mesma versão. Mesmo sendo um pouco difícil de padronizar, o inventário torna a correção um pouco mais eficiente e rápida.

Não importa se as mudanças serão feitas em um sistema utilizado por um fabricante de cilindro hidráulico ou em um jogo, mas outra etapa importante é fazer uma lista com todos os controles de segurança que estão presentes na corporação.

Feito isso, é necessário comparar as vulnerabilidades relatadas pelos usuários com aquilo que está no inventário, então, classifique os riscos, faça alguns testes e aplique os patches necessários.

Depois, basta acompanhar o Progresso para se certificar de que a correção foi de fato realizada e os problemas eliminados.

Considerações finais

Sendo assim, os patches são recursos que ajudam a melhorar aplicativos e sistemas, e seu uso ajuda a corrigir as falhas, de modo a trazer mais segurança para os usuários e evitar o lançamento de uma nova versão.

Com isso, desenvolvedores e usuários se sentem mais satisfeitos e seguros, além de evitar gastos desnecessários.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

F5 Networks
isc2
security mentor
manageengine
tenable
sophos
kaspersky

Últimas Notícias do Blog