Ataques cibernéticos: Conheça os 5 principais da atualidade

Ataques cibernéticos a empresas têm sido cada vez mais comuns à medida que a tecnologia vai avançando a cada ano.

Empresas que não atualizam a tecnologia da segurança de seus bancos de dados correm grandes riscos de sofrerem algum desses ataques.

Por isso, é necessário saber quais ataques cibernéticos estão sendo mais praticados contra empresas para se proteger antes que uma tragédia dessas aconteça em sua companhia.

O que são ataques cibernéticos

Um ataque cibernético é uma tentativa de desabilitar computadores, roubar dados ou usar um sistema de computador violado para lançar ataques adicionais.

Os criminosos virtuais usam diferentes métodos para lançar um ataque cibernético que incluem malware, phishing, ransomware, ataque man-in-the-middle ou outros métodos.

Maiores riscos com ataques cibernéticos em empresas

Os ataques cibernéticos encabeçam a lista dos maiores riscos para a empresa em 2022 pela segunda vez na história.

Superando os riscos ligados à pandemia de Covid-19 e às interrupções em cadeias de suprimento.

A conclusão foi divulgada nesta terça-feira (18) pelo Barômetro de Riscos de 2022, levantamento feito pela Allianz com 2.650 especialistas em todo o mundo.

Entre os entrevistados, 44% apontaram os ataques cibernéticos como o maior risco às empresas.

Seguido por lucros cessantes (42%) – área que engloba as interrupções em cadeias de suprimento e que liderou o ranking em 2021 – e por catástrofes naturais (25%), que ficaram em sexto lugar no ano passado.

Se um hacker tem acesso a um banco de dados de uma empresa, os danos que ele pode causar, inclusive financeiramente, são grandes.

Por isso, sempre esteja atento à segurança virtual dos dados da sua empresa!

5 principais ataques cibernéticos da atualidade

O primeiro passo para vencer essa luta contra os cibercriminosos é entender bem suas principais armadilhas e métodos.

Por isso, neste artigo, vamos compartilhar com você os tipos de ataques cibernéticos mais frequentes e de maior relevância praticados atualmente.

Confira!

#1 Backdoor

Backdoor é um tipo de cavalo de troia (trojan) que dá ao invasor o acesso ao sistema infectado e lhe permite um controle remoto.

Com essas permissões, o cibercriminoso consegue abrir, modificar e deletar arquivos, executar programas, instalar softwares maliciosos e enviar e-mails em massa.

#2 Spoofing

O spoofing está relacionado com a falsificação de endereços de IP, de DNS e de e-mails.

Com essa prática, os criminosos podem:

  •  simular uma fonte de IP confiável, 
  • editar o cabeçalho de um e-mail para parecer ser legítimo, 
  • ou modificar o DNS a fim de redirecionar um determinado nome de domínio para outro endereço IP.

#3 Manipulação de URL

O ataque por manipulação de URL é usado por alguns hackers para fazer o servidor transmitir páginas às quais ele não teria autorização de acesso.

Na prática, o usuário só tem acesso a links que são fornecidos pela página do site.

Se o usuário alterar manualmente a URL, ele pode testar diversas combinações para chegar a um endereço que esconde uma área restrita.

Também é possível que o hacker faça o site tratar um caso por meio de caracteres não esperados pelo desenvolvedor.

Dessa forma, a página emite uma mensagem de erro que poderia potencialmente revelar informações sigilosas.

#4 Eavesdropping

No ataque eavesdropping, o hacker utiliza diferentes sistemas de e-mail, mensagens instantâneas e telefonia, além de serviços de internet.

Isso para violar a confidencialidade da vítima, roubando seus dados para usá-los de forma indevida posteriormente.

A palavra significa bisbilhotar, e é basicamente o que o criminoso faz, sem modificar as informações, apenas interceptando e armazenando.

#5 Decoy

Neste tipo de ataque chamado decoy, o hacker simula um programa legítimo.

De modo que o usuário faz o login e armazena suas informações, que poderão ser utilizadas pelo atacante.

Ataques cibernéticos e área de TI da empresa

O noticiário de cibersegurança está aquecido no último ano e meio.

Com muitos relatos de ataques a empresas do Brasil e do mundo envolvendo vazamentos de dados e ransomware (bloqueio de arquivos que exige resgate).

Naturalmente isso levou a uma demanda maior por especialistas da área, que por sua vez aumentou o salário médio da categoria.

Devido esse fato, tem sido cada vez mais importante, e difícil, contratar bons profissionais de segurança cibernética e buscar uma educação qualificada na área.

Como saber se a empresa está correndo riscos de ataques cibernéticos

Para se proteger melhor, as empresas precisam considerar as questões técnicas e o papel que as pessoas desempenham na segurança cibernética.

No sentido técnico, ter a solução correta para o nível corporativo é crucial.

Ela deve abranger prontos:

  • criptografia de arquivos, 
  • backups, 
  • registros financeiros, 
  • dados de clientes, 
  • sistemas de pagamento on-line, 
  • segurança em nuvem, 
  • sistemas de controle industrial e 
  • segurança de endpoint, inclusive de dispositivos IoT.

Isso deve ser associado a práticas de TI que abranjam acesso de rede, administração de sistemas, patches eficientes e controles de aplicativos.

sophos
manageengine
kaspersky
isc2
tenable
F5 Networks
security mentor

Últimas Notícias do Blog