No-code: O que é?

As revoluções tecnológicas trouxeram uma nova realidade para o mercado, a experiência proporcionada aos usuários tem todo um embasamento em códigos desenvolvidos manualmente e por meio das técnicas no-code e low-code.

As inovações permitiram que diversas modalidades de negócio tivessem seus serviços e produtos disponibilizados de uma maneira mais rápida e padronizada, para uma imobiliária, a tecnologia tornou simplificado o aluguel salas, que pode ser feito até via internet. 

Ressaltando que no escopo da tecnologia todas as mudanças são possibilitadas por meio de profissionais qualificados, neste caso os desenvolvedores. 

Estes se dedicam a programar, por intermédio de códigos, melhorias em um software ou site.

A ampla necessidade de contar com desenvolvedores para incrementar um sistema ou página na web resulta no aumento da demanda de trabalho destes, por esse motivo, hoje no Brasil há um gap na comparação profissionais e demanda.

A falta de profissionais não é um cenário atual, pelo contrário tem perdurado há um certo tempo, e para reverter a situação, líderes de mercado no segmento de tecnologia tem feito esforços como workshops, disponibilizando bolsas de cursos e lives na internet.

Essas ações de fomento ao estudo em tecnologia ocorrem com a finalidade de diminuir o gap presente no mercado, de fato tem sido um trabalho construído paulatinamente. Em contrapartida, as soluções a curto prazo ainda se faziam requeridas.

Dado o cenário, como resposta à necessidade de uma solução do déficit entre a relação oferta e demanda, foram criadas ferramentas que possibilitam facilitar o processo de programação.

Com a ausência da tarefa de escrever códigos, atividade manual, as equipes desenvolvedoras contam com tempo hábil para melhor atender as demandas diárias.

Com isso, uma consultoria tributária e societária consegue ter seu novo projeto de sistemas entregue conforme o prazo acordado.

No-code e low-code: entenda as diferenças

Não era segredo a existência dessa dificuldade das equipes programadoras em contar com recursos o suficiente para atender às necessidades dos clientes. Pensando nisso, duas soluções de curto prazo foram criadas.

As estratégias no-code e low-code vem potencializando a produtividade dos colaboradores, ganhando um notório destaque como ferramenta essencial para os times de TI dentro das corporações. 

As plataformas low-code foram criadas com a finalidade de reduzir o trabalho manual de desenvolvedores, ajudando-os a estabelecer os códigos feitos parcialmente manual. 

Nas plataformas são disponibilizadas as bases, precisando apenas integrar com outros apps.

Para as plataformas no-code, por sua vez, o procedimento é ainda mais simplificado. Os códigos são criados com as opções “arrastar e soltar” ou “copiar e colar” nas ferramentas do próprio site.

Isso permite que até usuários sem a devida experiência em programação consigam desenvolver aplicativos e sites, logo as plataformas no-code não se restringem somente às equipes, abrange também os chamados desenvolvedores cidadãos. 

Padronização de processos para melhores resultados

Indo ao encontro de plataformas desenvolvidas para facilitar a vida dos usuários e profissionais, pode-se destacar o uso de controle de acesso ponto eletrônico como uma forma de diminuir a quantidade de trabalho manual.

A relevância de contar com a automatização de processos como melhoria, chama a atenção para o surgimento de aspectos como:

  • Aumento da Produtividade;
  • Maior integração da equipe;
  • Padronização de procedimentos;
  • Potencialização de resultados.

O apelo de contar com inovações com certeza não é restrito para o nicho da tecnologia, mas sim é algo presente no mercado com o sentido macro de seu significado. 

Empresas no geral buscam por alternativas que conferem dinamismo no cotidiano, a redução de gastos fixos também é um ponto de atenção no momento de buscar por melhorias. 

Para um proprietário, implementar em sua empresa a terceirização de serviços gerais foi essencial, permitindo contar com o apoio de pessoal qualificado e cumprimento de prazos com um baixo custo comparado ao utilizado anteriormente.

Padronizar processos tem sido a maior exigência do mercado, empresas estão atentas para seus gargalos internos e expressam a necessidade de contar com alternativas para a resolução de problemas.

Por outro lado, os colaboradores se posicionam como porta-voz dos pontos de estrangulamento, considerando que são estes quem sentem o impacto da falta de ferramentas e a falta de mão de obra.

Assim como o gap no ramo de tecnologia pôde receber alternativas de resolução de curto prazo e longo prazo, o mesmo é esperado por empresas de diferentes segmentos. 

É verdade que quando se refere a um nicho que se posiciona como o caminho para proporcionar a aceleração de outros nichos, entende-se porque o ramo da tecnologia recebe tamanha atenção.

Logo, a padronização de processos dentro de uma empresa de tecnologia é importante, de modo que essa impacta diretamente para empresas de segmentos distintos, mas que precisam dos serviços tecnológicos, como um efeito dominó.

Portanto, a padronização de procedimentos enriquece a experiência dos usuários e apoia no cumprimento de compromissos conforme a dinâmica do estabelecimento da relação oferta e demanda, as plataformas no-code e low-code são um exemplo disso.

Acesso horizontal no desenvolvimento de sistemas

Um mito que perdura pela sociedade como um todo é que os profissionais da tecnologia da informação são os únicos capazes de enxergar a precisão de melhorias ou mesmo trabalhar para fornecer a programação de sistemas.

A programação é essencial para diferentes áreas, tendo em vista que parte dos mecanismos usados para trabalho estão concentrados no formato de softwares e sites, assim não restritamente pessoas no geral tem contato com o desenvolvimento.

Essa interação que antes ocorria indiretamente, hoje é passível de ocorrer diretamente com as plataformas voltadas para facilitar o processo de programação. 

As alternativas no-code e low-code permitem a integração de departamentos diferentes, inclusive.

Com o acesso horizontal, isto é, permitindo que um número maior de pessoas tenham visibilidade seja do ato de programar ou da funcionalidade da programação por si só, fomentou a criação de cursos dedicados para tal.

Certamente que a disponibilização de curso técnico por competência online tornou acessível a presença da população geral dentro do âmbito da tecnologia. 

Esse fator corrobora para que as alternativas de melhorias no dinamismo desse segmento ocorram de forma mais rápida, afinal quanto menos burocrático e mais acessível for o nicho da tecnologia, mais atraente será para o público.

Programação simplificada

Sob os preceitos de apresentar inovações com um novo dinamismo. As plataformas que simplificam o processo de programar agregam em uma série de benefícios para os times de TI impactando também o cliente final. 

Essas vantagens encontradas tornam então o processo de programar algo simplificado e de certa atratividade no mercado, chamando atenção de clientes, usuários e com certeza novos profissionais.

Aumento da produtividade

A produtividade é a aliada primordial para aqueles que almejam o êxito, pois somente com a potencialização dela, é possível contar com um posicionamento profissional e de marca. 

A importância desse aspecto dentro do contexto corporativo é alta, uma vez que as empresas já entenderam o quão impactante pode ser a produtividade para o cotidiano e para os resultados, o que justifica os investimentos dedicados para esse ponto

Para fotógrafos que trabalham em eventos, a produtividade fornecida no uso de totem fotográfico completo torna seu trabalho mais rápido no cotidiano, permitindo que os casamentos e formaturas sejam cobertos com assertividade.

Os programadores então contam com a solução de no-code e low-code para assegurar que a criação de códigos não se torne uma uma atividade exclusivamente manual, mas sim que possa ser produtiva no dia a dia.

Redução de erros

Algo comum a tarefas manuais é a presença de erros, para programadores esses erros podem vir acompanhados por falhas na digitação e até com o esquecimento de algum código específico. 

Com certeza que, para executar um serviço na área da tecnologia é imprescindível ter ao menos um conhecimento básico, como para a instalação de sistema CFTV wifi. Mas, a verdade é que tarefas manuais são passíveis de erro.

Contar com mecanismos que façam a revisão do código escrito e contar com plataformas que tornem menos manual essa atividade corrobora para a redução de erros e bugs na fase final e inicial de um software.

Satisfação dos colaboradores

Tal como os gargalos presentes em qualquer nicho, os pontos de estrangulamento na área de tecnologia são fonte de preocupação de colaboradores de corporações distintas que atuam no segmento.

As ferramentas de trabalho com certeza servem para agregar na qualidade de vida dos colaboradores, assim como também agregam na execução de um serviço propriamente dito. 

Para uma seguradora, a alternativa de simplificar a tarefa de rastreamento de veículos foi usar bloqueador de GPS veicular, utilizando a tecnologia para solucionar problemas.

De mesmo modo, foi semelhante à finalidade em que foram criadas as plataformas de no-code e low-code.

Considerações finais

Sendo assim, os programadores têm papel fundamental dentro das inovações que vem acontecendo nos últimos anos, a virada de chave para o meio digital exige muito trabalho das equipes, expondo um gargalo na relação oferta e demanda.

Sabendo que esse fato tem efeito diretamente na diminuição da rotatividade de funcionários e na fidelização de clientes, o mercado propôs soluções que acrescentassem em qualidade e produtividade dentro da programação, como as plataformas no-code e low-code.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

sophos
kaspersky
F5 Networks
manageengine
isc2
tenable
security mentor

Últimas Notícias do Blog