Três principais etapas para a sua empresa se proteger contra ataques cibernéticos

A principal medida de combate a segunda onda de Covid-19 continua sendo o distanciamento social. E isso implicou que muitas empresas, de diferentes portes e setores, adotassem os ataques cibernéticos no home office.

Mas, mudar de repente de uma rede segura no escritório para trabalhar remotamente pode trazer diversos riscos. O principal deles está relacionado à segurança da informação.

As empresas recebem todos os tipos de dados possíveis: informações dos funcionários, dados bancários das contas digitais de consumidores, arquivos estratégicos de análise de concorrentes e fontes confidenciais da alta gestão.

Todas essas informações são cruciais para a tomada de decisão da empresa e são conhecimentos estratégicos para a organização como um todo. E além dos perigos do uso da rede privada para acessar dados da empresa, os ataques cibernéticos também estão aumentando. 

De acordo com a 24ª edição do Internet Security Threat Report (ISTR), relatório anual de segurança da Symantec, o Brasil é o 4º país com maior número de ataques cibernéticos, como ransomware, phishing, malware, bots e ataques de rede.

Três principais etapas para a sua empresa se manter segura contra ataques cibernéticos

A informação é o dado mais valioso de uma organização. A gestão de dados se torna extremamente necessária para garantir a proteção aos seus dados, que são recursos valiosos para a tomada de decisão da empresa.

Assim, fazer uma análise dos pontos vulneráveis é fundamental para que a empresa possa aperfeiçoar suas medidas gerais de segurança.

E aqui passamos por três pontos principais para te ajudar a deixar sua empresa mais segura:

#1 Aplique política de acesso

Aqui indicamos a política de acesso para implementar o controle de acesso baseado em função e com confiança zero. 

Os firewalls tradicionais que aproveitam as VLANs (redes locais virtuais) baseadas em IP para controle são ativados apenas depois que um usuário ou dispositivo é admitido na rede, abrindo espaço para ataques avançados. 

Uma alternativa mais segura é usar uma identidade, uma vez que limita o tempo que um invasor tem para liberar um malware.

#2 Use a identificação de dois fatores

Com o trabalho em home office, fica difícil reconhecer que a pessoa que está acessando seus sistemas é realmente o seu funcionário. 

Para isso, não somente é importante criar senhas fortes, como também é essencial que a empresa utilize a autenticação de dois fatores (2FA) para todos os programas e serviços na web que seus funcionários utilizam.

A autenticação de dois fatores finaliza a segurança, garantindo que o funcionário precise confirmar sua identidade ao acessar um programa recebendo um código no seu smartphone ou e-mail. 

#3 Instale antivírus e firewalls

Sem ferramentas de proteção adequadas nos computadores da equipe, fica muito fácil para vírus e malwares assumirem o controle do computador. 

Isso inclui ransomwares, que fazem o sequestro dos dados da empresa para pedir em troca um valor de resgate.

Quando esses agentes maliciosos obtêm acesso à máquina, a empresa corre o risco de perder os dados ou mesmo ter que reinstalar o sistema operacional, começando tudo do zero. 

A instalação de software antivírus é o padrão para ajudar a proteger o computador de todos.  Já o uso de firewalls é essencial, pois eles monitoram o tráfego na rede para bloquear possíveis ameaças, de acordo com regras de segurança pré-definidas. 

Conclusão

Com um mundo extremamente conectado e com as transformações digitais que estamos vivendo, é extremamente necessário as empresas se adaptarem a essa realidade e se ajustarem internamente.

As revoluções vão ocorrendo instantaneamente e com uma rapidez muito forte, assim mudanças nos negócios com avanço da inteligência artificial, desenvolvimento de fintechs, soluções de serviço de banco white label, uso de chatbots para atendimento, foco na jornada de compra do consumidor e outros.

Tudo isso é o meio em que a empresa está inserida. E esses pontos, além da preocupação com os dados deve ser fator primordial para as empresas.

Isso porque é por meio desses dados e do acompanhamento dessas mudanças que as empresas sabem quais são as melhores decisões a se tomar e também facilitam a comunicação interna e com o cliente.

Dessa forma, as empresas precisam conhecer as ameaças que existem e se anteciparem a elas.

tenable
manageengine
kaspersky
sophos
F5 Networks
isc2
security mentor

Últimas Notícias do Blog